13 de jan de 2014

15º DIA - Vale Sagrado

O tour nos pegou no hotel as 7 horas, após algumas voltas na praça recolhendo pessoas que também contrataram este passeio rumamos para as ruínas de Pisaq, passando antes em uma feirinha na entrada da cidade para parada de compras de artesanatos locais, seguimos em direção ao vale sagrado fazendo uma nova parada na descida de uma serrinha de onde avistamos todo o vale.

Este vale foi uma colônia onde parte dos incas viveram até a chegada dos espanhóis, ali plantações se pode avistar e ruínas construídas pelos incas, ao fundo uma montanha onde servia de cemitério, buracos na montanha ainda se avistam, cerca de 10.000 pessoas foram enterradas ali, com a chegada dos espanhóis este cemitério foi saqueado, pois os incas eram enterrados com suas ferramentas, joias desde ouro, prata e cobre.

Após esta visita seguimos a Urubamba onde almoçamos, de lá seguimos para Ollantaytambo onde visitamos mais ruínas, estas sim em ótimo estado de conservação.

Aprendemos o significado da cruz andina, também chamada de Chakana,  um pouco mais dos seus costumes da época, como viviam o que comiam.
Atrás das ruínas à uma montanha de onde a um determinado ângulo se avista um índio, parece ter sido esculpido na pedra de tão perfeita ser sua imagem.


Terminado o passeio fomos para a estação de Ollantaytambo pegar o trem com destino a Águas Calientes, este trajeto leva em torno de 1:45 minutos, chegamos na cidade ao anoitecer, com hotel reservado foi só tomar banho e aguardar o dia seguinte ansiosos para conhecer as ruínas de Machu Picchu.

 Cruz Andina






 Ao fundo, o Vale Sagrado






 Cemitério com as covas saqueadas








 Detalhe com o rosto do indio, desenho natural na pedra avistada do Vale Sagrado













































Nenhum comentário:

Postar um comentário