25 de jan de 2014

23º DIA

Nosso destino para este dia é a cidade de Copiapó, esta cidade ficou famosa no mundo todo devido ao acidente ocorrido em 2010, onde 33 mineiros ficaram presos em uma mina, a 700 metros de profundidade, por interináveis 69 dias.

À beira do deserto de Atacama, o território chileno aqui tem hospedado um trecho do  Rali Dakar, e é possível se aventurar pelas dunas da região, sentindo um pouco da atmosfera da célebre corrida que, desde 2009, ocorre na América do Sul.

Ao sair de Antofagasta , a cerca de 70 km ao sul, seguindo pela rodovia Panamericana nos encontramos com  amão do deserto, uma escultura famosa do deserto de Atacama, onde todos que ali passam querem deixar registrada com uma fotografia este belo local, é impressionante, no meio do deserto se ergue uma mão onde se pode avista-la a quilômetros de distancia, isto a cerca de 200 metros da rodovia.

Tiramos fotos e rumamos para Copiapó, e a paisagem durante este trajeto não muda, deserto e mais deserto, retas intermináveis, e a 623 km rodados chegamos a esta cidade, logo na entrada era possível avistar rodando carros, caminhões que participaram do Rali, na praça central a movimentação também ainda era grande, por nosso azar o rali passara ali no dia anterior, não conseguimos ver nenhuma bateria, mas confesso que só de ver aqueles gigantes caminhões já me deu arrepios em imaginar o grandalhão no meio das dunas, com certeza um espetáculo a parte.

Nos hospedamos , procuramos bastante mas devido ao tal rali tudo estava inflacionado, pagamos caro pela estadia, mas nossa meta era descansar, o dia seguinte sabíamos da pedreira a enfrentar, Aduana, altitude, frio, 280 km de estrada de chão e 470 km sem posto de abastecimento, resumindo um lugar inóspito, coisa de viajante metas e roteiros, curiosidades e desafios e este sem dúvida era o grande desafio de toda a viagem.



LA PORTADA 


MÃO DO DESERTO






DESERTOOOOO! ME GUSTA!!!





Nenhum comentário:

Postar um comentário