31 de mar. de 2015

16º Dia EXPEDIÇÃO ATACAMA

16º Dia (De São Borja RS à Gaspar SC – 905 km)

Hoje o céu amanheceu mais azul, afinal estamos voltando aos nossos lares, porque viajar é muito bom, mais retornar é melhor ainda!

Sobre o dia não temos muito que relatar, dedico este último post a agradecer, primeiramente a nossos familiares, e também aos meus companheiros de viagem, afinal são muitos dias juntos dividindo as alegrias e frustrações.


E aos que gostam de estatisticas, abaixo alguns números da viagem, são dados fornecidos pela minha moto, portanto é uma média e não a realidade de todos.



 * Tripmeter 2 (Total da Viagem) = 6.840 Km


* Trocas de marcha = 14.491 vezes


 * Temperaturas mínimas e máximas = -3 a mínima e 37 a máxima.
          

                        
Ao Marcio, Mario, Mano, Sergio e Dily obrigado pela parceria e que venha Ushuaia 2016. Uhu!!!

       
        FIM

29 de mar. de 2015

13º,14º e 15º Dias - EXPEDIÇÃO ATACAMA

13º - 14º e 15º Dia (De San Pedro de Atacama CH à São Borja RS – 1.760 Km)

Logo cedo fomos na aduana afim de obter informações sobre a abertura de algum paso internacional, esperamos até as 11:00 até que veio a liberação para atravessarmos novamente o Paso Jama, porém teríamos que ter muito cuidado devido ao acúmulo de neve que ainda tinha naquela região, era visível que todos queriam atravessar o quanto antes, já que estava fechado a 3 dias e não se pode prever quando abriria novamente.

Logo nos primeiros quilômetros já víamos o que nos aguardava, a paisagem estava simplesmente divina, tudo coberto de neve... Ficamos extasiados com tamanha beleza!

Passado este sufoco agora é só conduzir nossas guerreiras na ponta dos dedos até nossos lares, chegamos ao final desses três dias até São Borja já no Brasil, nossa meta amanhã é chegar em casa.


Estamos perto do final mais ainda não encerramos nossa Expedição, fiquem conosco!





   Parecíamos crianças no parque de diversão! kkk





           Cerro sete colores, Purmamarca!

27 de mar. de 2015

12º Dia - EXPEDIÇÃO ATACAMA

12º Dia (De Uyuni BO à San Pedro de Atacama CH - 520 Km)

Logo quando acordo vejo em meu celular que algo de muito estranho havia acontecido na região do Atacama, mais especificamente no litoral Chileno, justamente onde seria nosso destino, buscamos mais informações e entendemos que muita chuva tinha caído naquela região, chegamos a cogitar a possibilidade de subirmos mais a Bolívia e descer o Paraguai até o Brasil, porém como nosso lema é nunca desistir antes de tentar, decidimos então seguir nosso roteiro pré estabelecido e ficar atento a qualquer informação nova.

Já na aduana da Bolívia com o Chile, fomos advertidos pelos profissionais que não teríamos condições de chegar até Antofogasta pois a estrada estava interditada em 3 pontos, só aí que aos poucos sentimos a gravidade do ocorrido, decidimos voltar então a San Pedro de Atacama, e tentar seguir via Paso Jama ou Paso Sico, porém todos estão fechados devido a grandes acúmulos de neve.

Agora nossa única alternativa será aguardar quantos dias for preciso até algum Paso fronteiriço abrir e assim podermos voltar para casa com segurança.
Foi um tanto quando frustrante ter que abortar a expedição quase no final dela, porém temos que aceitar que imprevistos acontecem.

Assim que tivermos novas informações atualizaremos aqui.


* Recomendamos o Hotel Corvatsch em San Pedro de Atacama.




10º e 11º Dia - EXPEDIÇÃO ATACAMA

10º e 11º Dia (De San Pedro de Atacama Ch à Uyuni Bo 436 Km)

Começamos o dia acordando muito cedo devido ao percurso a ser percorrido e também porque precisávamos fazer o trâmite aduaneiro entre Chile e Bolívia, chegamos pontualmente as 8:00 na aduana Chilena e para nossa surpresa teríamos que aguardar até o próximo boletim pois na noite passada havia muita precipitação de neve e talvez o Paso Hito Cajones não abriria hoje, após um tempo esperando veio a confirmação da Bolívia que poderíamos seguir, estávamos a pouco mais de 2.000 metros de altitude e seguimos subindo muito até ultrapassar os 5.000 já no lado Bolíviano (falta muito ar) e a temperatura não passava dos 5 graus, tendo mínima de -1, (imaginem em cima de uma moto qual é a sensação térmica).

Pois bem, nossa meta era chegar até Uyuni distante 436 km, porém todo este trecho foi de rípio (estrada de chão) nos preparamos com comida e água para se preciso passar a noite no deserto Bolíviano, como disse antes a mais de 5.000 metros de altitude e com temperaturas abaixo de zero, e foi isso que aconteceu, num determinado momento erramos o trecho e caímos na chamada “ruta turística” esse rota é feito somente por 4 x 4 em grandes expedições, foi muito tenso, as informações eram desencontradas, a ponto de um senhor dizer que faltava 150 km para Uyuni e outro 900 km, e agora?, Os caminhos eram tantos que a navegação via GPS ficou comprometida, nos restando somente navegação através de Bússola.
Foi um dia daqueles..., nossa pretensão era fazer esse trecho em um dia, e levamos quase dois.

Felizmente chegamos a Uyuni com o corpo destruído e alguns arraões nas motos devidos a muitos terrenos adquiridos no lado Boliviano (rsrsrs).


Amanhã partiremos com destino a Antofagasta CH, ali veremos o por do sol no mar, já que estaremos no Pacífico.

* Recomendamos o Hotel Oasis em Uyuni BO.

Até o próximo post!